terça-feira, 31 de maio de 2011

Lógica

O garoto apanhou da vizinha, e a mãe furiosa foi tomar satisfação:


- Por que a senhora bateu no meu filho?

- Ele foi mal-educado, e me chamou de gorda..

- E a senhora acha que vai emagrecer batendo nele?

sábado, 28 de maio de 2011

Mas um que as drogas destruiram

Vi a notícia agora pela manhã. Inevitavelmente, dá logo uma tristeza ver uma vida de luta contra as drogas terminar em insucesso. As informações dão conta de uma pessoa boa e sensível, que sempre procurou mudar sua situação. Contou com apoios de muitos e ...infelizmente, não conseguiu. É realmente muito triste!

FONTE:

TRADUZIDO E TRANSCRITO

http://www.metaldime.com/2011/05/grease-star-jeff-conaway-dies-at-60.html

LOS ANGELES - Jeff Conaway , que estrelou a sitcom " Taxi ", interpretado Kenickie arrogante no filme musical" Grease "e luta publicamente contra o vício de drogas e álcool em" Celebrity Rehab ", morreu sexta-feira. Ele tinha 60 anos.
O ator foi retirado de suporte de vida quinta-feira e morreu na manhã de sexta-feira em Tarzana Encino Medical Center, de acordo com um de seus gerentes, Kathryn Boole.
"É triste que as pessoas lembram de sua luta com drogas. ... Ele tocou tantas pessoas", disse ela, chamando Conaway um amável e inteligente homem que foi bem lido e "sempre tão interessantes para conversar. Respeitamos ele como um artista e amava como amigo. "
"Ele estava tentando tão difícil ficar limpo e sóbrio", Boole acrescentou. "Se não fosse por sua dor nas costas, acho que ele teria sido capaz de fazê-lo."
Os membros da família, incluindo suas irmãs, sobrinhos e sobrinhas, e seu ministro, estavam com ele quando ele morreu, Boole disse.
Ele foi levado inconsciente para o hospital em 11 de maio e colocado em coma induzido durante o tratamento de pneumonia e septicemia, que é o envenenamento de sangue causada por uma infecção bacteriana.
Conaway não procurou ajuda médica, em vez tentando tratar-se com analgésicos e antigripais, disse Phil Brock, parceiro de Boole negócio.
"Ele é uma alma gentil com um bom coração ... mas ele nunca foi capaz de exorcizar seus demônios", disse Brock após Conaway foi hospitalizado.

Conaway é a segunda pessoa que apareceu no reality show da VH1 "Celebrity Rehab With Dr. Drew", que mais tarde morreu. Em março, o ex-Alice in Chains baixista Mike Starr, que estava no show em 2009, foi encontrado morto em Salt Lake City. Um mês antes, a polícia havia prendido ele por suspeita de posse de medicamentos sem receita médica necessária.
Mensagens que procuram o comentário de Pinsky, médico e de rádio e apresentador de TV, não foram imediatamente retornadas sexta-feira.
Conaway reconheceu suas tendências viciantes em uma entrevista de 1985 com a Associated Press, quando ele descreveu virando as costas para o sonho de uma carreira na música pop. Ele tocou guitarra em uma banda de 1960, chamado 3 1 / 2, que foi o show de abertura para grupos, incluindo Herman's Hermits, The Rascals Young e The Animals.
"Eu pensei, 'Se eu ficar nesse negócio, eu vou estar morto em um ano." Havia drogas em todo o lugar e as pessoas estavam fazendo. Eu tinha começado a fazê-las. Percebi que ia morrer ", Conaway disse o AP.
Seu esforço para evitar a dependência falhou, e suas batalhas com cocaína e outras substâncias foram dolorosamente dividido em duas passagens no "Celebrity Rehab With Dr. Drew". Conaway, que tinha tido repetidas cirurgias de volta de uma lesão, culpou o uso de cocaína e abuso de analgésico, em parte, seu problema nas costas persistente.
Conaway nasceu em Nova York, em 5 de outubro de 1950, para os pais que estavam no show business. Seu pai era um ator, produtor e agente, e sua mãe era uma atriz.
Ele fez sua estréia na Broadway em 1960 com a idade de 10 no jogo vencedor do Prêmio Pulitzer "Tudo o caminho para casa." Até então, seus pais se divorciaram, e Conaway passou uma grande parte do tempo com seus avós, que viviam na seção de Astoria, no Queens.
"Eu costumava segurar em um monte de sentimentos. Eu tinha um sorriso muito, mas eu estava muito infeliz. Eu não sabia disso na época, mas eu percebi isso desde então. Quando eu estava no palco, eu poderia fazer as pessoas rirem ", disse ele em 1985.
Ele viajou na companhia nacional da comédia "Critic's Choice", em seguida, freqüentou uma escola profissional de alta para os jovens atores, músicos e cantores. Depois de abandonar a música que ele voltou a atuar com um período de dois anos em "Grease" na Broadway (que joga o papel de Danny Zuko em um ponto) e, eventualmente, com a empresa de turismo.
A escola musical elevada sobre o amor trouxe Conaway para Los Angeles e televisão, incluindo uma pequena parte em "Happy Days", que levou a papéis de maior dimensão. Ele teve papéis em filmes pequenos e em seguida, na versão do filme "Grease" (1978), apesar de ter perdido a parte de cima-de-bico com John Travolta.
                                       
                                            Jeff Conaway, à direita, ao lado de John Travolta

Em 1978, ganhou o "Taxi" trabalho - vão jogando, lutando ator Bobby Wheeler - que o colocou na companhia de Judd Hirsch, de Danny de Vito e Andy Kaufman, em que provou ser um sucesso para o ABC.

A altura, o ator desengonçado, com uma madeixa de cabelo louro e que o falecido crítico de longa data drama AP Michael Kuchwara chamado de "sorriso grande angular" e "um cara de televisão, apenas para a direita para o consumo popular," apareceu um sucesso.
Mas Conaway, que recebeu duas indicações ao Globo de Ouro por "Taxi", disse ele cansou-se desde já como uma série regular, embora ele permaneceu com a série de três anos, até 1981 ("Táxi", que terminou em 1983 depois de se mudar para a NBC no ano anterior ).
"Fiquei muito deprimido. Hollywood pode ser um lugar terrível quando se está deprimido. Pits. Decidi que tinha que mudar a minha vida e fazer coisas diferentes", disse ele.
Sua carreira no cinema não causou, no entanto, Conaway transferido de volta à TV com a série de fantasia de curta duração 1983 "Wizards and Warriors", e de 1985 flop "Berrengers", um drama ambientado em uma loja de departamentos de Nova York. Ele fez uma oferta para voltar à Broadway em "A Notícia", mas o musical de rock sobre o jornalismo tablóide fechado dentro de dias.
Uma temporada 1994-98 na série de TV sci-fi "Babylon 5", como chefe de segurança Zack Allan foi bem sucedida, mas foi seguido por apenas papéis espalhados no palco, em filmes e programas de TV. Ele estava no reality show "Celebrity Fit Club" em 2006 e depois em "Celebrity Rehab", em que o Conaway frágil usou uma cadeira de rodas e desmaiou diante das câmeras.
Uma queda em 2010 causou uma fratura no quadril e outras lesões que o deixou com mais saúde precária.
Conaway disse ao Los Angeles Times em um artigo 2011 Janeiro que os produtores da série lhe pediu para "dar-lhes o drama." Mas ele também se disse satisfeito com o apoio que recebeu de quem viu sua luta.

"Eu tenho muito amor das pessoas, e quando as pessoas me param na rua e dizer:" Cara, sua história me tocou muito, "ele só faz toda essa dor vale a pena, você sabe?" disse ele. "Eu não sei onde os atores vão depois que morrem, mas eu conheço pessoas que ajudam outras pessoas têm um bom lugar para ir. E eu gostaria de ir lá, se eu puder."
Conaway foi casado duas vezes, primeiro para Kerri jovem e depois para Rona Newton-John, irmã do cantora e Conaway ao próximo "Grease" estrela Olivia Newton-John. Ambos os casamentos terminaram em divórcio.






sexta-feira, 27 de maio de 2011

Eu gosto de tatuagem, sim.

                      Muitas pessoas admiram obras de arte. Tanto quadros, como pinturas ou desenhos fazem parte da vida do Homem desde os primórdios da civilização. Muitos gostariam de possuir belos quadros emoldurados nas paredes, quer seja pela sua simbologia ou somente pela sua beleza. Mas...e se tu pudesses ser a moldura?
                  A tatuagem, ao contrário do que se pode pensar, não é um produto cultural recente. Desde tempos remotos, o Homem imprime pinturas e símbolos da sua cultura na pele. Seja por religião, vaidade ou estatuto social, o acto de gravar no corpo continua sendo, até hoje, uma forma de ritual, um momento de sacrifício e socialização.
                  Mandei fazer uma aos 30 anos. Pequena, de desenho delicado e pouco exposta. Afinal, eu queria ela para meu desfrute e não da população -muito menos, dos seus julgamentos descriminatórios.
                 Eis alguns exemplos tirados da Internet.




                  Mas, penso que para tudo na vida é necessário discernimento, bom-gosto e coerência. Entretanto, é notório que esses pré-requisitos imprescindíveis podem ser relativos. O mundo globalizado nos dá mostras disso constantemente e devemos aprender a conviver de forma democrática com certas diferenças sejam elas culturais, religiosas ou políticas.
                  Agora, é dureza aceitar essa arte expressada com tamanho mau gosto...Iga! E olha que tem coisas mil vezes pior, héin?!

                  


       

terça-feira, 24 de maio de 2011

Não quero nem imaginar


o ódio que a dita pessoa estava possuída quando causou esse estrago!!

domingo, 22 de maio de 2011

Morar em caverna é cool

          Que o diga os donos dessa casa, que optaram por uma decoração bem primitiva. Sem dúvida, Fred e Vilma ficariam encantados com ela!








                                                Amei essa triliche para os pimpolhos da casa

sábado, 21 de maio de 2011

Transformando-se em caricaturas humanas!


Algumas cirurgias plásticas conseguem promover verdadeiros milagres na aparência das pessoas, já outras são realizadas de forma inadequada e por isso os resultados se tornam artificiais ou prejudicam ainda mais a aparência.




quinta-feira, 19 de maio de 2011

Confesso que...

cheguei a uma altura da vida que, melhores companheiros que esses não encontro! Juro fidelidade enquanto o sol...esquentar, arder, queimar, incomodar etc, etc, etc. kkkkkk




quarta-feira, 18 de maio de 2011

Arte em papel

                                        É de uma delicadeza indiscutível.










segunda-feira, 9 de maio de 2011

O NOVO THOR


O que uma boa dieta  e programa de exercícios (+ estímulo monetário) não fazem!!
FALA SÉRIO!! ÔÔÔ MARAVILHA...


domingo, 8 de maio de 2011

SER MÃE É PADECER NO PARAÍSO





...JÁ DIZIAM NOSSAS AVÓS.

MAMÃE TE AMO, EMBORA A SENHORA SEJA UM OSSO DURO DE ROER...KKKKKKK...

TAMBÉM AMO SER MÃE, CREIO QUE NASCI PARA ISSO. NO ENTANTO, TEM MOMENTOS QUE GOSTARIA QUE OS MEUS FILHOS NUNCA HOUVESSEM SAÍDO DO MEU VENTRE. AQUI DENTRO EU PODIA PROTEGÊ-LOS MAIS...KKKKKKKK

P.S: NÃO NEGO PRA NINGUÉM QUE SOU UMA POSSESSIVA REPAGINADA.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Um ano a mais



Perguntaram-me hoje como me sentia mais velha. Respondi: Igual a ontem, mas diferente de anos atrás!

Certamente mudei em muitas coisas. Percebo que já não sou tão impulsiva. Ganhei algum peso, rugas e afins. Que a idade do 'condor' já bateu na porta -minha 'adorável' hernia de disco, sempre presente...Grrr- e instalou-se na casa desavergonhadamente. Com as queixas também admito evoluções na minha personalidade. Coisa que percebo não chegar nunca na vida de alguns. Moro sozinha e não queixo-me, sou bem resolvida quanto a isso. Houve um tempo que eu não passava sem alguma movimentação, hoje penso que é uma grande banalidade e pouco acrescentou a minha existência, excetuando que, sem essa experiência não haveria como fazer tal avaliação e mudar em muitos pontos.
 Tenho três bons filhos já adultos e casados com pessoas excelentes. Uma linda netinha de quase dois anos, que ilumina minha existência. Uma parte de minha vida passou e sai-me vitoriosa. Agora aguardo ansiosa uma troca de 'pele', como dizem enquanto a vida há possibilidades. Mas, não sou aquela sonhadora alienada e tola, inclusive sou deveras realista.
Quero apenas que Deus continue iluminando meu caminho. Amém!!