domingo, 14 de janeiro de 2018

Ateísmo e confiança

Um ranking que sempre circula na internet e em revistas e no qual a Noruega figura no topo além dos de país com maior IDH do mundo, país mais próspero do mundo, país mais democrático e vários outros tem um tom mais polêmico. É que a Noruega é considerada um dos países mais ateus do mundo (ou com população atéia). Pesquisas de institutos europeus vão além e mostram análises que provam que países ateus seriam mais pacíficos. Mas na Noruega existe um valor que está a cima de tudo isso e é muito forte: a confiança. A vida não funciona entre os noruegueses na base da desconfiança e sim da confiança e da palavra. O ônibus está ali, o usuário entra e sai sem pagar dentro, se ele tem o passe é uma questão de como ele compreende que esse sistema deve atender a todos e que se uns quebrarem esse pacto não funcionará mais, inclusive para ele. O mesmo para pertences esquecidos, bolsas deixadas sem ninguém olhando enquanto você vai ao banheiro no bar, o sistema político, os relacionamentos, as relações profissionais. A confiança tem um sentido muito forte e pode ser bem difícil de ser compreendida em um primeiro momento por alguém de fora. De qualquer forma, com muitos problemas e defeitos como qualquer país, a Noruega é conhecida em rodas de conversa como o socialismo real que deu certo em um país capitalista. A fórmula mais improvável do mundo atrai pesquisadores e estudiosos de todos os lugares que buscam entender qual o segredo desse país que foi o que menos sofreu com a crise financeira que abala o mundo nos últimos anos. Mas se você perguntar a um norueguês ele provavelmente lhe dirá com toda calma e aquele olhar sem surpresa típico: nós temos crença mesmo é uns nos outros e acreditamos na sua palavra. Se você duvida, esqueça sua bolsa em cima do balcão um bar na Noruega e volte duas horas depois. A jornalista que assina essa matéria encontrou tudo intacto no mesmo lugar, com o bar cheio de gente em um sábado à noite.
Lígia Krás é antropóloga e trendhunter, especialista em inovação cultural nórdica

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

As pessoas não me fazem feliz



Esse texto não é uma reclamação velada a todas as pessoas que fazem parte da minha vida.
Esse texto é a definição do ser feliz por si mesmo.
Li uma frase, não lembro o autor, que diz "na vida somos felizes porque somos". Simples, assim.
Nunca devemos depender de algo ou alguém específico para sermos felizes.
Somos porque somos.
Acho isso bárbaro.
Desobrigamos nossos maridos, esposas, filhos, pais, irmãos, amigos, chefes, colegas de trabalho, vizinhos, primos, professores (esqueci alguém?) de nos fazerem felizes e entendemos que a felicidade é algo mais alcançável e sem rodeios do que parece.
Nenhum marido é perfeito. Ponto.
Nenhum filho é perfeito.
Os pais menos ainda.
Os amigos falham.
Um professor ou um chefe também.
Mas eles não podem lhe roubar a felicidade se ela vier de você e não deles.
Se você coloca a felicidade na mão de alguém está fadado a ser infeliz. Se coloca na mão de coisas ou acontecimentos é pior ainda.
Não estou dizendo para você não confiar nas pessoas. Estou dizendo para você não dar às atitudes delas um peso tão grande. Não estou dizendo para você deixar de querer conquistar, almejar, mas sim de dar as suas conquistas o peso que elas devem ter.
Se meu marido me manda flores eu serei uma pessoa feliz ainda mais feliz. Se meu marido me decepciona de alguma forma eu serei uma pessoa feliz em um momento de decepção. Ficarei triste, claro, mas será passageiro, pois minha felicidade não depende dele, mesmo que eu o ame.
As pessoas confundem amor com "ter que". Eu o amo, então ele tem que me fazer feliz. Eu o amo, então ele tem que ser perfeito. O verdadeiro amor é imperfeito e cheio de defeitos.
O cultivo da felicidade sólida e verdadeira  não vem de grandes feitos, vem de uma convivência sua com você mesmo no dia a dia, amando-se, perdoando-se, ensinando-se a ver pó de estrelas em uma xícara de chá cheiroso, naquele tufo de pipoca caramelada no cinema, no arroto que saiu sem querer por causa do refrigerante - e que fez todo mundo rir.
Ser feliz por si mesmo é libertador.
Claro que isso não quer dizer que as pessoas não devem ser respeitosas e amorosas, e que você não deve exigir isso delas. Ou que você não deve colocar em sua vida pessoas que contribuam para a sua felicidade, ou mesmo aceitar em sua vida pessoas que drenam a energia.
Quer dizer apenas que você é responsável e agente da sua felicidade e isso inclui sair de um relacionamento abusivo, por exemplo.
Quando aprendi que a felicidade está em minhas mãos, aprendi que podemos encontrá-la em todos os momentos e acontecimentos da vida.
Minha filha nasceu prematura - no sétimo mês de gestação - e ficou internada na UTI por mais de um mês. Uma situação difícil para qualquer mãe de primeira viagem. Para qualquer mãe.
Mas hoje, quando penso naquela época, lembro das enfermeiras que conheci e que me ensinaram tanto, lembro da festa que fazíamos na neonatal - com direito a bolo e tudo - a cada semana de vida da minha filhota. Do fato dela tem saído do hospital bem no ano novo e nos ter permitido aprender a sermos seres humanos melhores até hoje. Claro que tivemos momentos de choro, desespero e insegurança. Mas não é disso que lembro.
Sejamos felizes porque sim. Saibamos agradecer pela vida, pela graça de respirar e ter mais uma chance de existência. Sem depender de ninguém ou de nenhuma situação para isso.
As pessoas não me fazem feliz.
Elas fazem parte da minha felicidade.
Porque sim.

Feliz 2018


domingo, 10 de dezembro de 2017

E o que é alma?


- Vovó!
- Oi, Tyssa! Diz?!
- Eu tenho alma?
- Tem, Tyssa! Todo mundo tem!
- E o que é alma?
- Ah Tyssa, faz essas perguntas pra teus pais.
- Mas, eles não estão aqui...
- Então, põe aí no tio Google que ele responde!
- Não, vovó! O que é alma? Fala!
- Ah, Senhor! Tyssa, alma é bla... bla... bla... ... ... ... é isso! Entendeu?
Meia hora depois, pergunto:
- Tyssa, o que é alma?
- Não sei, vovó!
- O QUÊ?! E tudo aquilo que eu falei????
- Não lembro, vovó!
- !!!

sábado, 2 de dezembro de 2017

MANUAL PARA A VIDA

*PAULO ANDRÉ CHENSO é médico e professor em Londrina.
Criou o "MANUAL PARA A VIDA".*
*VALE A PENA LER E POR EM PRÁTICA.*



1.  Beba muita água;

2.  Coma mais o que nasce em árvores e plantas;

3.  Viva com os 3 E's: Energia, Entusiasmo e Empatia;

4.  Arranje 30 minutos por dia para ORAR  sozinho;

5.  Faça atividades  que ativem seu cérebro;

6.  Leia mais livros;

7.  Sente-se em silêncio, pelo menos,  10 minutos  dia;

8.  Durma 8h por dia;

9.  Faça caminhadas de 20 a 60 minutos por dia

10. Enquanto caminhar,  sorria.

*NA PERSONALIDADE:*👤

11.  Não compare a sua vida com a dos outros;

12.  Não tenha pensamentos negativos;

13.  Não se exceda;

14.  Não se torne demasiadamente sério;

15.  Não desperdice a sua energia com fofocas;

16.  Sonhe mais;

17.  Inveja é uma perda de tempo. Agradeça a Deus pelo que possui...

18.  Esqueça questões do passado. Já estão  no mar do esquecimento mesmo;

19.  A vida é curta demais para odiar alguém. Perdoe;

20.  Faça as pazes com o seu passado para não estragar o seu presente;

21.  Ninguém comanda a sua felicidade, a não ser você;

22.  A vida é uma escola e você está nela para aprender. Não fique repetindo  o ano;

23.  Sorria e gargalhe mais;

24.  Não é necessário ganhar todas as discussões. Saiba perder;

*NA SOCIEDADE:* 👥👥

25.  Entre mais em contato com sua família;

26.  Dê algo de bom aos outros,  diariamente;

27.  Perdoe a todos por tudo;

28.  Passe tempo com pessoas acima de 70 anos e abaixo de 6;

29.  Tente fazer sorrir, pelo menos, três pessoas por dia;

30.  Não se importe com o que os outros pensam de você;

31.  O seu trabalho não tomará conta de você quando estiver doente. Nao se estresse.

*NO SEU DIA A DIA:* 🌞

32.  Faça o que é correto;

33.  Desfaça-se do que não é útil;

34.  Lembre-se: DEUS cura tudo;

35.  Por melhor ou pior que a situação seja... ela mudará...tudo passa!

36.  Não interessa como se sente. Levante, arrume-se e apareça;

37.  O melhor ainda está por vir;

38.  Quando acordar de manhã, agradeça a DEUS pela graça de estar vivo (a);

39. Mantenha seu coração sempre feliz.

*POR ÚLTIMO:*

40.  Que tal enviar para aqueles de quem você gosta?

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Telemarketing


A gente recebe ligações de telemarketing oferecendo produtos e outras vezes, pedindo doações. (Misericórdia! Mal consigo dar conta das despesas normais. Imagina compras ou doações?!) Bloqueia-se os números, porque rejeita-los já não serve mais. Uma hora atendemos e somos obrigados a mandar a real educadamente; "Filha, vocês não param de ligar pra esse número. Por favor, eu quero que parem por gentileza. Boa tarde!" 
Ok, entendo que seja um trabalho e que há sua área. Que existe treinamento e etc. Que há cobranças, metas estafantes e um salário que não vale o desgaste. Que poucos realmente tem estômago pra tal ou ainda que não tem opção. Que ouvem coisas que fariam qualquer auto estima ao fim do dia, estar um fiapo só. Mas, é super sacal ter que ouvir aquele texto repetitivo e entonação mais que artificial. E pior, a insistência sufocante! É respirar fundo lembrar que devemos respeito e educação a todos... e dar um basta!