domingo, 2 de abril de 2017

Marcos Antônio Eineck

Meu amigo partiu... Cada pessoa que amamos, nunca poderá ser substituída. Ela é unica! Um amigo ou amor não "tapa buraco" de outro. Cada um tem sua marca em nós, um vínculo que nem a distância ou a morte apaga. Descanse em paz meu amigo. 

                     
                                                RIP Marcos Antonio Eineck

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Novo sarcófago de Chernobyl...



 Para evitar desastres de proporções gigantescas, na construção do primeiro contensor equipes de trabalhadores doaram suas vidas para construir um grande “sarcófago” em volta do reator destruído, a fim de conter o material radioativo que estava sendo expelido. Em 22 de dezembro de 1988, cientistas soviéticos anunciaram que o sarcófago duraria entre 20 e 30 anos antes de exigir um trabalho de manutenção. Em 1998, com a ajuda do Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento, um programa de conservação foi concluído que incluía proteger as vigas do telhado de entrarem em colapso. No entanto a corrosão das vigas de apoio causadas pela chuva ainda ameaçam a integridade do sarcófago. Foi revelado que a água está vazando para dentro do sarcófago pelos buracos em seu telhado, tornando-se contaminada radioativamente e infiltrando-se no solo através do assoalho do reator. A nova proteção deverá substituir o sarcófago existente. O novo dispositivo de contenção permite que o sarcófago seja desmontado e o material radioativo removido. No dia 27 de novembro de 2016 se finalizou o processo de transporte da nova estrutura (NSC), após mais de uma semana de deslizamento, sendo transmitido ao vivo pela internet. Planeja-se a conclusão das obras até o fim de 2017. Esse novo sarcófago será capaz de conter o material contaminado durante, pelo menos, mais 100 anos, mas novas ações terão de ser feitas depois disso. Visto que os materiais presentes no reator 4 continuarão perigosamente contaminados por estimados 20 mil anos.